Menu

Coleção Cinema Marginal Brasileiro - Vol. 8 - Ozualdo R. Candeias

Realizados

OZUALDO R. CANDEIAS

Ozualdo Ribeiro Candeias foi registrado em Cajubi/SP em 1922. Trabalhou como motorista de caminhão, entre outros empregos, até que, no começo dos anos 1950, comprou uma câmera 16 mm Keystone. Começou a fazer vídeos caseiros, como a ficção A pensão, aprendendo todos os meandros técnicos da máquina de forma autodidata. Fez o documentário Tambaú, cidade dos milagres e começou a frequentar o Seminário de Cinema do MASP em 1955.

Com isso, passou a dirigir documentários institucionais e cine reportagens e a trabalhar como equipe técnica. Em 1967, realizou o longa de baixo orçamento A margem, que mudou os paradigmas do cinema feito no Brasil até então, sendo considerado marco do chamado Cinema Marginal e do cinema da Boca do Lixo. Seguiram-se os igualmente irreverentes e experimentadores Meu nome é Tonho e A herança – iniciando sua parceria com David Cardoso, produtor e ator de Caçada sangrenta e A freira e a tortura.

Com dificuldade para emplacar projetos, Candeias foi diretor de fotografia e ator em vários longas-metragens, além de ter feito curtas e médias. Registrou também, através de fotografias, o cotidiano da Boca do Lixo, local que defendia irrestritamente. Em 1981, fez Aopção ou As rosas da estrada, que lhe rendeu o Leopardo de Ouro no Festival de Locarno. Fez ainda dois filmes, dessa vez com apoio público: Manelão, o caçador de orelhas e As bellas da Billings, quase uma despedida da Boca. Depois volta com O vigilante, e chega a ensaiar outros projetos, mas não consegue apoio. Ozualdo Candeias morre em 2007.

 

Gabriel Carneiro

 

Conteúdo do DVD

Meu nome é.... Tonho

(1969, Ozualdo R. Candeias, São Paulo, 95 minutos, 35 mm, p&b)

 

Zézero

(1974, Ozualdo R. Candeias, São Paulo, 31 minutos, 35 mm, p&b)

 

A Visita do Velho Senhor

(1976, Ozualdo R. Candeias, Curitiba, 13 minutos, 35 mm, p&b)

 

Extras

Programa Revista do Cinema Brasileiro – especial Ozualdo R. Candeias

 

Filmagens Amadoras de Ozualdo R. Candeias

 

Vinheta Cinema Marginal 

 

Outros Projetos


website: pratza